Quer um bom ambiente de trabalho? Veja 5 dicas

trabalho_ambiente

Você gostaria que o ambiente em que trabalha fosse melhor, que te dessem um tratamento digno, ou mesmo que ele tivesse um clima positivo?

Uma pesquisa recente, feita na Inglaterra mostra que o ambiente de trabalho tem sim impacto direto na saúde e bem estar dos funcionários. E mais: que pode até evitar problemas no coração.

Enfermeiras de um hospital na Inglaterra foram divididas em dois grupos: no grupo A, estavam as que achavam que recebiam um tratamento digno por parte do supervisor.

No grupo B, ficaram as que diziam ser maltratadas pelo superior. Depois de certo tempo, a pesquisa revelou que esse segundo grupo apresentava 40% mais chances de ter problemas cardíacos.

Isso mostra como o ambiente de trabalho pode ser responsável pela qualidade de vida de uma pessoa, afetando até a saúde do funcionário.

Isso significa uma força de trabalho mais saudável física e psicologicamente, o que possibilita ganhos também para a empresa, em termos de aumento de produtividade e qualidade de seus produtos e serviços.

O especialista em gestão de pessoas Alexandre Rangel indicou cinco ações que podem ser realizadas pra chegar nestas condições:

1. É preciso capacitar as lideranças: a empresa, ao promover um funcionário para um cargo gerencial, muitas vezes perde um excelente técnico, que poderia ser classificado como nota dez, e ganha um gerente nota um. Isso significa que esse profissional, inicialmente, pode demonstrar falta de habilidade ao exercer sua função, criando sob seu comando um grupo de indivíduos apáticos, desmotivados ou, em outro extremo, pessoas indignadas e revoltadas com a falta de competência da liderança. Perde-se em qualidade de vida e em produtividade.

2. Dar feedback: as pessoas querem crescer profissionalmente e, nesse aspecto, o feedback contínuo é essencial e serve como um guia para mostrar ao funcionário se ele está ou não no caminho certo. Isso faz com que ele se sinta bem orientado e seguro de que está na direção desejada pela chefia, melhore sua autoestima e tenha segurança no que faz.

3. Ter reconhecimento: valorizar um trabalho bem-feito, parabenizar, elogiar. O ser humano gosta e se motiva quando recebe elogios. Entretanto, o que se vê na prática é o contrário, ou seja, profissionais que são criticados em público por suas falhas e raramente elogiados pelo bom trabalho realizado. Fica a dica: elogie em público sempre que um funcionário fizer um bom trabalho. Reconheça, parabenize. Se tiver de criticar, faça-o em particular, jamais em público.

4.  Dar condições de trabalho: propicie um ambiente físico com mobiliário, conforto térmico, acústica e iluminação adequados. São fatores que não levam à motivação, mas que, em muitos casos, são fontes de severa insatisfação, o que faz diminuir a qualidade de vida e a produtividade da empresa.

5. Horário rígido de trabalho: fazer cumprir rigorosamente o horário de entrada, de alimentação e de saída. As pessoas tendem a ser desorganizadas e, com isso, trabalham durante o horário em que deveriam descansar e se alimentar. Exija das pessoas mais planejamento e mais organização para a realização das tarefas. Isso fará com que elas trabalhem com mais qualidade de vida e façam mais, melhor e mais rápido.

Com informações Revista Exame

Compartilhar...Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+