Paraguai, muito além dos importados que você já conhece

paraguai1

Por Mariana Bontempo, do VidaDeCozinheiro, para o SóNotíciaBoa.

Supreenda-se com o Paraguai, um país que vai muito além dos produtos falsificados.

Ao contrário da maioria, que atravessa a Ponte da Amizade em busca dos preços baixos, conhecemos o que, de fato, deve ser visto no país dos nossos hermanos.

Deixando de lado a Ciudad del Este confusa, perigosa, com ruas imundas, calçadas lotadas, carros velhos disputando o espaço com ambulantes e sacoleiros, descobrimos um lado bonito da cidade, com sua gastronomia e idioma.

Ignoramos as lojas e investimos o nosso tempo no que realmente importa. Pagamos por um city tour e foi incrível!
Não é propaganda, mas tenho que falar do Rigo e da Rebecca. Nossos guias paraguaios foram super atenciosos e tinham uma cultura de impressionar qualquer jornalista…
A língua
Com eles aprendi muito sobre os costumes da tribo Guarani, uma das mais representativas etnias indígenas das Américas. Aliás, é bom explicar: no Paraguai, o termo “Guarani” (que significa guerreiro) tem muitas atribuições, sendo duas mais importantes.
Segunda: é o nome da moeda paraguaia. Pra quem não sabe (eu não sabia), o Guarani é uma das únicas línguas indígenas americanas a obter um reconhecimento nacional e literário e a ser pronunciada por um número significativo de não indígenas.
Atualmente, é falada por mais de dez milhões de pessoas, principalmente no Paraguai e na Bolívia, sendo a língua oficial destes dois países.
Gastronomia
Essas curiosidades que aprendi com o passeio também contemplaram o campo gastronômico.
Conhecimentos que se exprimem em palavras!Volto para Brasília sabendo o que é Chipa (um tipo de pão de queijo), Tereré Rupá (uma espécie de lanchinho da manhã), Tereré (chá gelado) e Guampa (cuia onde se coloca o chá).
Compartilhar...Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+