Brasileiro eterniza na Europa menina vítima do holocausto
Publicado por: Marumbi Web Em: 10 Oct 2016 |

Um artista brasileiro eternizou esta semana um dos símbolos do holocausto.

Eduardo Kobra fez em um gigantesco mural de 240m² em Amsterdã, na Holanda, em homenagem à grandiosidade da menina Anne Frank, vítima do nazismo.

“Let me be myself” (“Deixe-me ser eu mesma”) foi feito na parede do prédio no qual será construído o maior museu de arte de rua do mundo.

O artista levou treze dias para finalizar a obra.

História

Annelies Marie Frank (1929/ 1945) foi uma adolescente alemã de origem judaica, vítima do Holocausto, que exterminou seis milhões de judeus nos campos de concentração, sob comando do regime nazista de Adolf Hitler, na Alemanha, durante a Segunda Guerra Mundial (1939-1945).

Ela se tornou uma das figuras mais discutidas do século XX após a publicação do Diário de Anne Frank(1947), que tem sido a base para várias peças de teatro e filmes ao longo dos anos.

Nascida na cidade de Frankfurt am Main, na República de Weimar, ela viveu grande parte de sua vida em Amsterdã, capital dos Países Baixos, onde perdeu sua cidadania alemã.

Sua fama póstuma deu-se graças aos documentos em que relata suas experiências enquanto vivia escondida num quarto oculto, ao longo da ocupação alemã nos Países Baixos, durante a Segunda Guerra Mundial.