Bilionários têm menos de 33 roupas. Você não é o que veste
Publicado por: Marumbi Web Em: 15 Aug 2016 |

Tem muita gente de classe média que lota o guarda-roupa e gasta rios de dinheiro com peças de grife, baseado na velha máxima consumista “você é o que veste”.

O curioso é que alguns dos homens e mulheres mais ricos do mundo fazem exatamente o oposto. Eles usam no máximo 33 roupas a cada tres meses.

São figurões adeptos do Projeto 333, como Joshua Becker (foto abaixo), autor do livro The More of Less (“O mais do menos”, em tradução literal),

“Esta é a quantidade de roupas perfeita para mim”, afirma ele, que mora em Peoria, no Arizona (EUA), e possui apenas cerca de 30 itens no armário. “É uma decisão a menos para tomar no meu dia.”

Alguns dos executivos mais bem-sucedidos do mundo também são adeptos do “capsule wardrobe” (algo como “guarda-roupa comprimido”).

Inspirados por autores e blogueiros como Becker, muitos consumidores estão ávidos por simplificar suas vidas ao descartar aquilo de que não precisam.

Vários começam por seus guarda-roupas, abrindo mão das tendências de moda em favor de uma pequena coleção de itens essenciais de alta qualidade.

Repare

Hoje em dia, Mark Zuckerberg (foto no alto) o todo-poderoso do Facebook, e o estilista Karl Lagerfeld, o todo-poderoso da Chanel, são vistos usando roupas parecidas todos os dias.

O presidente americano, Barack Obama, só veste ternos azuis ou cinza.

E é quase impossível pensar em Steve Jobs, o falecido fundador da Apple, sem suas blusas pretas de gola alta.

“Eu realmente quero livrar a minha vida, para que possa tomar o mínimo possível de decisões sobre tudo que não for como melhor servir a comunidade”, disse Zuckerberg em entrevistas passadas.

“É uma maneira de aprender o que realmente significa a palavra ‘suficiente’.”, diz Courtney Carver, ex-executiva de vendas de publicidade que iniciou o Projeto 333 há seis anos.