Avião solar atravessa o Atlântico pela 1ª vez e chega à Europa: vídeo

Solar-Impulse-2-close

Mais uma etapa da volta ao mundo usando apenas energia solar como combustível.

Esta semana o avião Solar Impulse 2 saiu de Nova Iorque, nos EUA, cruzou o Atlántico e chegou em Sevilha, na Espanha.

Foi a 15ª etapa de sua inédita volta ao mundo utilizando apenas energia limpa.

Ao todo, foram 70 horas de voo.  A aeronave pousou no aeroporto de Sevilha após viajar 6.272 quilômetros sobre o Atlântico.

Pouco antes de descer do avião, esgotado após a longa viagem solitária, o piloto Bertrand Piccard celebrou:
“É a primeira travessia do Atlântico de um avião solar!”.

O piloto suíço de 58 anos também contou sobre as dificuldades.

“Não era um voo fácil, tinha que abrir caminho entre as nuvens, passar por cima, suportar as turbulências. Tentei simplesmente impregnar-me com a experiência, que é mágica”, disse à AFP.

Ele admitiu que pensou durante o voo no aviador norte-americano Charles Lindbergh, outro pioneiro da aviação, que foi o primeiro homem a voar entre Nova Iorque e Paris sozinho e sem escalas, em 1927.

O avião

A envergadura das asas do Solar Impulse 2 é igual à das maiores aeronaves comerciais (63,4 metros), embora o seu peso seja de apenas 1,5 tonelada, o equivalente a uma caminhonete, fazendo com que o avião seja muito sensível a turbulências.

Ele viaja a uma velocidade média de 50 km/h graças a suas baterias de lítio, que armazenam a energia solar captada por 17.000 células fotovoltaicas instaladas nas asas.

A pequena cabine de 3,8 metros cúbicos é equipada com tanques de oxigênio para permitir que os pilotos respirem.

Esse espaço é coberto de espuma isolante para atenuar as temperaturas extremas durante o voo (entre +40 e -40 graus centígrados).

Compartilhar...Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+